quarta-feira, 17 de outubro de 2007

Escândalo na Família Gramatical

A Gramática Clássica
é uma senhora pomposa
e histérica: virginiana,
horizontal, matemática,
gorda (obesa!), parnasiana,
madrasta má, professora
de régua na mão, a monarca,
patriota, celibatária, o patrão.

Mesmo com a doçura de um cacto,
teve ramificações - penosas.

A filha da sua filha,
"A Nova Gramática Contemporânea do Brasil",
a visita com freqüência: sagitariana,
transversal, problemática...
cuja quantidade de amantes
se envereda ao inventário
(sem hierarquização)

- Escancaradinha, não?

13 espinhos:

Bianca Feijó disse...

Adorei a literatura deste blog,em especial este texto, dispõe de trechos maravilhosos como:
"A Gramática Clássica
é uma senhora pomposa
e histérica (...)teve ramificações - penosas."

Parabéns!
Voltarei mais vezes!
Beijos!

Moacy Cirne disse...

A proposta de vocês é bastante interessante. Só não entendi a presença de J.G de Araújo Jorge (no Perfil) no meio de tanta gente boa, entre os poetas e escritores preferidos. Um abraço.

Anônimo disse...

Claro , em Portugal o clássico também é essa senhora renascentista e leprosa alimentada de Camões às garfadas e sempre em convivo com a barroca encafuada de anjos e ouros , mas ambas sem tesão!
O vosso projecto é uma bomba anatómica para o esqueleto que vai reinando! Vivam!

Wagner Bezerra Pontes disse...

escancaradinha,acho que um pouco talvez,não sei...


lágrimas,pq?!
não, eu não imaginava....
mas imaginava que vocês iriam adorar... =D

abraço! =D

Otávio disse...

Ótimo poema, Priscila! Muito inteligente, quase sardônico.

auau disse...

interessante...

tecnico....

intrigante...



luz


Auíri Au

lau siqueira disse...

Um poema transcrito diretamente das algemas casuais da linguagem, para as asas de existir...
beijos!
Lau

Aline Gallina disse...

(anônimo) Imagino. Se aqui no Brasil ainda voamos atabalhoadamente em meio à essa nuvem sonetista, quão saudosista deve ser Portugal!

Priscila Lopes disse...

Opa!

O comentário acima a mim pertence(u).

Priscila Lopes disse...

A propósito:
http://racaodasletras.blogspot.com/2007/03/sobre-crtica-literria.html

A quem interessar possa.

Anônimo disse...

Pois imaginam bem ! É por isso que aprecio o vosso projecto. Não parem... Temos uma tradiçãozeca . quase , quase nesse sentido nos idos de 60. Coisa pouca, explorava outras cisões. Agora só in- cisões.
Sou anónimo aqui e sempre na blog ...
Abraço!

Mi disse...

Mto bom! :)

Rock'stock disse...

Adoro coroas.
Mas as menininhas sempre me instigaram mais, hihih,
é como no haikai, aquele velho buda que não larga do nosso pé com seu livro sagrado e sua barba simples, grande, sem fazer, me persegue sempre.
não sei o que fazer.
como alguém que anda de skate, vive nesta cidade de gente feia, asisti a tv, vai encontrar sensibildade e simplicidade, pra fazer haikai. meu haikai vem em caixinhas de mc.lanche feliz, e tens dias que só dá prum churrasquinho grego. não sei o que fazer, vou me juntar a "vcs", a nova linguagem, e escancarar também.

Quero conhecer a tal nova, um dia ela vem.

http://recantodasletras.uol.com.br/autores/trezis

Olhem, isso.