sábado, 12 de janeiro de 2008

Que maldade

Horrível!
Um horror irreversível que mata meus olhos
Torna a cegueira desejavelmente perdoável
- eu que não vi o que ocorreu -
senti na pupila todo o asco
que tua repugnante letra
me contou
às zero horas
do dia tal.

5 espinhos:

José Rodrigues (JR.) disse...

obrigado pela visita e pelo comentário em meu blog alline. adorei este blog de vocês, parece com uma revista... muito interessante mesmo... voltarei aqui com mais tempo para poder ler todas as obras e, é claro, comentálas.

um abraço, JR.
http://experimentandoversos.blogspot.com

Rodolfo disse...

a cegueira desejável
não apaga a memória.

quantas vezes queríamos não ter visto?

Ramon Alcântara disse...

Escritores? Culpados..... voltamos então ao Ensaio da Cegueira....


abzzzz

ps: ai fica a nossa animalesca curiosidade "jornalística", o que aconteceu? Pulsão de Morte.

wilson gorj disse...

Priscila,

Muio contente pela sua iniciativa.
Meus macroagradecimentos.


Grande abraço!

wilson gorj disse...

Muio=muito.