quinta-feira, 21 de fevereiro de 2008

com penetração

.
Vou escrever um poema
de camisola
e penetrá-lo, penetrá-lo, penetrá-lo
de camisinha.

12 espinhos:

sandra camurça disse...

haha...curti!
beijo.

sandra camurça disse...

ah, tb gostei do novo visual do blogue.

Gabriel Leite disse...

Nossa Priscilla, adorei o seu blog: "nesse limbo virtual que freqüentemente afoga bons autores" Genial essa descrição. Vou passar aqui mais vezes para tentar latejar minha veia poética, anda meio... sei lá... anêmica. Rs

Beijos

Alessandro Palmeira disse...

TEus espinhos de fato ferem um pouco. Mas, tudo bem, gosto de doer. Abraços ternos.

deborah disse...

Olá Priscila!
Obrigada pelos elogios ao meu blog e obrigada tb pelo lance da crase. nem lembrava mais da regrinha do colégio :-)
o seu blog é um barato, gostei bastante de proposta. você deviam conhecer tb o blog de um amigo meu, Enzo Pottel: contodefacas.blogspot a poesia dele é diferente da minha ele é... ah, sei lá, dê uma olhada e garanto que vai gostar. pode deixar que responderei à enquete. abraços e até logo!!
Deborah O' Lins de Barros :-)

Suzana Mafra disse...

Priscila

pois é, Murais desaparecem
blogs surgem
vida em movimento

camisola
de seda

sobre o papel

beijo

Dois Poetas disse...

Olá Priscila!

Adorei os seus poemas e os da Aline Gallina, e gostei muito também das idéias a respeito do garimpo de literatos-blogueiros e sobre o "Como Diria", a propósito, não conhecia essa poetisa Dora Ferreira da Silva e me pareceu bastante agradável.
Compartilho de sua opinião a respeito dos autores anônimos com os quais nos deparamos na internet, estou a dois meses 'garimpando' e fiquei surpreso com a quantidade de bons poetas e contistas perdidos no anonimato dos blogs.
Obrigado pela visita e pelo comentário, sobre ele, embora eu realmente tenha dito uma vez que não leio Machado de Assis, não disse a verdade, eu li Alienista, D. Casmurro e Memórias Póstumas ( "O maior defeito deste livro, és tu , leitor" é um trecho, diga-se de passagem sensacional, do memórias), e minha raiva contra o Machado de Assis se deve muito mais a crítica brasileira que deseja catapultá-lo a condição de grande autor, coisa que eu acho um exagero, do que ao próprio Machado, que eu considero um bom escritor com lances geniais, mas comedido de mais para ser grande.
Bjs

Luciano DiiDrick

Carlos disse...

Priscilla, venha garimpar sempre, quem sabe um dia a filosofia seja das pedras, com penetrado estou nesta tarefa. Abraços poéticos.

Wagner Bezerra Pontes disse...

camisola, camisinha =D

felipe disse...

um poema sa categoria "safadinho", eu presumo...rs

Caito disse...

Por que não sem camisinha?

Ademir Antônio Bacca disse...

priscila,
vim conhecer este cantinho e retribuir a sua visita ao meu espaço
gostei do que vi (e li) e certamente voltarei outras vezes
grande abraço