terça-feira, 18 de março de 2008

COMO DIRIA GLAUCO MATTOSO...

SONETO 49 VERSÁTIL


A crítica que tenho recebido
é quanto ao tema, não quanto ao formato:
"O Glauco trata só de pé e sapato,
ainda que use o molde mais subido."

Respondo antes de tudo por Cupido:
comigo ele jamais teve contato.
Além do mais, não vou deixar barato
que assunto algum me seja proibido.

Sou cego mas eclético, e versejo
acerca de problemas tão diversos
que nem forró, barroco e sertanejo.

De grandes e pequenos universos
é feito o Pé que cheiro, beijo e vejo:
a Ele presto conta dos meus versos.

8 espinhos:

Escritores do Brasil disse...

Convidando para dá uma passada no site ESCRITORES DO BRASIL, que visa divulgar novos autores e promover um encontro literário de alto nível. Caso escreva deixe seu texto lá, ele será muito bem vindo. Obrigado!

Dauri Batisti disse...

prestar conta dos versos aos grandes e pequenos universos.
Passei por aqui.
Abraço.

Dauri Batisti disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Dom Diego disse...

Caríssima,

Agradeço pelo "mimo" concedido em seu delicioso "Garimpo". Fico feliz por ter em você algo reconhecido. Se ainda esboço alguns versos que se pretendem jóia, devo muito aos garimpeiros. Há muito, contudo, que lapidar.

Antes de tudo, você tem em mim um leitor, por isso cúmplice.

Obrigado e não desapareça,

Diego

maith disse...

O Glsuco escreve bem, e para bom escritor vale tudo como tema de um bom texto. até um sapato ou um pé rapado.
Parabens!

Ademir Antônio Bacca disse...

priscila
linkei o teu blog ao meu
grande abraço

ademir

FINA FLOR disse...

bonito!!!

conheci o Glauco, além de bom escritor é um querido!

beijos e boa semana para vocês,

MM.

ps: obrigada pelo pouso no Fina Flor...............

Caito disse...

Glauco é o cara.